concursos, exposições, curiosidades... sobre arte
escolhidos por MARIA PINTO
(Maria Regina Pinto Pereira)

http://maregina-arte.blogspot.com/

sábado, 30 de abril de 2011

vídeo - Exposição de Xilogravuras e Encáusticas - Avaré São Paulo



Exposição de Xilogravuras e Encáusticas 
no Emporium Café
Rua Rio Grande do Sul, 1274
Galeria Guazelli
Avaré-SP

Artistas de Pernambuco e da Paraíba

The SECREt eXCHANGE

은밀한 교환
You are invited to send secrets by mail to two exhibitions

The SECREt eXCHANGE

..........Tell Me Tell Me SECRETS....
at the Museum of Contemporary Art in Sydney, Australia
140 George Street
Circular Quay West
Sydney, Australia 2000
............exhibition from 16 Jun 2011 - 24 Aug 2011
............your work accepted from now and throughout the exhibition
............DEADLINE: 24 AUGUST 2011****

..........Tell Me Tell Me SECRETS
and at the National Museum of Contemporary Art in Seoul, Korea
San 58-4, Makgye-dong
Gwacheon-si, Gyeonggi-do
Seoul, Korea 427-701
.............exhibition from 8 Nov 2011 – 19 Feb 2012
.............your work accepted from now and throughout the exhibition
.............DEADLINE: 19 FEBRUARY 2012****

Please send Secrets in any medium to both galleries.
(secrets, about secrets, your secrets, other’s secrets, secrets that please, secrets that release, secrets that make people free,)


Your ENVELOPES* containing secrets are for display in the exhibitions. Gallery visitors may select from these envelopes on the condition that they themselves reveal secrets in exchange. These will be posted back to the artists selected; and this ongoing process of ‘selection’ will continuously alter the display throughout the period of the exhibition.

For our use, please include an INFORMATION PAGE*** with each envelope (dimensions below). This page is for our records and will be removed from the envelope. The page should include the following:
1. Name, address, email contact, facebook, etc.
2. Name of your work.
3. From whom (e.g. person, facebook etc) did you hear about The SECREt eXCHANGE?
4. What are the areas of your ‘practise’ (in prioritized order)?
5. Other information, verbal or visual, of your choice, including back of the page.
See below for the size of the Information Page.
So that the Information Page may be removed, DO NOT SEAL THE ENVELOPE. Envelopes can be, if needed, kept closed with vertical strips of sticky tape.
Exchanged secrets and documentation will be sent to you.
Please pass this invitation on by all means at your disposal (facebook, email, rumour).


......details.............................................................................
Re: ENVELOPE SIZE (*) Standard business envelope sizes are our preferred maximum, however, the preference is not a restriction
Re: INFORMATION PAGES SIZE (***) Pages are A4-size vertical. North Americans should use Legal Size which can be cut down to A4 (8 ½ “x 11 ¾). A margin for book-binding of 4 cm (roughly 1 ¾”) should be left empty on the left-hand side of the page. The backs of sheets may also be used for any additional material of your choice.
When secrets are sent in addition to the initial two, the enclosed Information Pages only need your name, address, title of work – and whatever else you choose to include. Leave the bottom 1/3 of the page empty for our entries.
Anything you choose can go on all of the back of the page.
Re: FACEBOOK/THE SECRET EXCHANGE List your participation by Liking the SECREt eXCHANGE in FaceBook at ( http://www.facebook.com/#!/pages/SECREt-eXCHANGE/204968246197476?sk=info); establish a record of your work by scanning, photographing, copying relevant parts (tantalizing, intriguing) for your own pages and ours by Friending in FaceBook at (https://www.facebook.com/home.php#!/profile.php?id=100000748977585) , or send to not.terryreid@hotmail.com. We also suggest that you keep copies of work for your own exhibitions, publication, publicity, other and archival purposes.
Note: The SECRET EXCHANGE is an ongoing project, first publicly implemented in 1976, it will be continuing into the future in morphing form, guise, disguise.

ESTÚDIO JACQUELINE ARONIS - OFICINA DE MONOTIPIA - opacidade e transparência



PROJETO SP ESTAMPA 2011

ESTÚDIO JACQUELINE ARONIS

OFICINA DE MONOTIPIA - opacidade e transparência

A monotipia é um procedimento de impressão que situa-se entre a gravura,
a pintura e o desenho. Utiliza-se tinta de gravura sobre uma superfície lisa
- metal, vidro, plástico - e com uma prensa ou outro processo de impressão, tem-se apenas uma prova original.

Essa oficina é aberta a todos os interessados, não sendo necessário um conhecimento prévio em gravura ou em monotipia; propõe uma experiência
que estimula a invenção, e por isso é indicada tanto para gravadores como para os que desejam iniciar um contato com a atividade gráfica.

Aos participantes será proposto realizar um conjunto de monotipias explorando o potencial de uma  imagem através de elementos próprios da linguagem gráfica, considerando como fundamento desse percurso a linha e seus desdobramentos, espaço, forma e composição.

Material - diversos tipos de papel, estilo de bambu, colher de madeira,
tinta de gravura Aqua wash da Charbonnel em várias cores cuja limpeza é feita com água e sem solvente, não tóxica, desenvolvida para artistas e impressores. Uma novidade no mercado brasileiro com qualidade profissional.


Dia 11 de Maio de 2011, quarta-feira, das 18h30 às 21h00

10 vagas com certificado de participação.

O material que será utilizado nessa oficina - tinta, papel, instrumentos, está incluso no valor da taxa de inscrição = R$80,00

Apoio Pintar - www.pintar.com.br

Márcio Pannunzio - GRAVURAS - de 4 a 20 de maio - Santos



exposição individual “Márcio Pannunzio – Gravuras”


A Galeria de Arte Braz Cubas do Centro de Cultura Patrícia Galvão exibirá de 4 a 20 de maio a mostra Márcio Pannunzio – Gravuras, com quarenta e cinco xilografias, quinze digigrafias e texto didático sobre a gravura em relevo. O contraste entre as duas técnicas será marcado pela diferença de escala: de um lado, as pequenas e delicadas xilos e de outro, as digigrafias de grande formato; as primeiras exigem um olhar próximo e acurado e as últimas, impactam a visão pelo tamanho e pela própria virulência das imagens.
As xilos foram feitas através da técnica da xilografia de topo, técnica de incisão a buril, em matrizes de madeira em disco, exigindo do artista grande precisão e virtuosismo. São obras figurativas de desenho minucioso e intrincado semelhantes às iluminuras – ilustrações religiosas medievais. Porém, diferentemente delas, sua contemplação não é fácil num primeiro momento. Isso, em parte por causa da informação visual excessiva, confundindo o olhar e, em parte, pela crueza dos temas abordados.
Já as digigrafias utilizam recursos de computação gráfica, envolvendo a manipulação digital de uma imagem – matriz, originalmente construída através do desenho a nankin ou da gravura xilográfica e a sua posterior impressão usando impressoras de jato de tinta de grande formato. Aqui, o expectador exercitará um outro olhar, diverso daquele usado na contemplação das xilos; um olhar à distância, que permita perceber integralmente os cenários retratados, ricos também de detalhes e de contundente carga dramática.  
Emoldurando e complementando a exibição, será exibido um texto didático ilustrado por fotos das várias etapas do processo criativo que possibilitará ao público uma melhor compreensão do trabalho do artista.
Márcio Pannunzio, que reside em Ilhabela desde 1989, é um dos gravadores brasileiros de presença mais constante em mostras internacionais de gravura; participou de mais de uma centena ao longo de duas décadas. Ganhou prêmios doze vezes, entre eles, na XYLON 12 – International Triennial Exhibition of Artistic Relief Printing ( Suíça ), na Biennale Internationale d’Estampe Contemporaine de Trois-Rivières, Première Édition ( Canadá ) e no 3º Concurso Internacional de Minigrabado “Ciudad de Ourense” ( Espanha ). Esta será a segunda individual de Pannunzio na cidade, onde ainda participou de duas edições da Bienal de Santos.
O evento conta com o apoio do Governo de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura - Programa de Ação Cultural 2010 e da Prefeitura Municipal de Santos.

Serviço: individual de gravuras de Márcio Pannunzio na Galeria de Arte Braz Cubas do Centro de Cultura Patrícia Galvão, na Av. Senador Pinheiro Machado, 48, 2º piso, Vila Mathias, Santos
De 4 a 20 de maio, de segunda-feira a domingo, das 14h às 18h
Informações: 13 3226 8000

quinta-feira, 28 de abril de 2011

A linha incontornável: uma aproximação ao desenho de Iberê Camargo



 
   No dia 30 de abril, a partir das 11h, a Fundação Iberê Camargo inaugura a sua sexta exposição de Acervo. Com curadoria do jornalista e crítico de arte Eduardo Veras, A linha incontornável: uma aproximação ao desenho de Iberê Camargo reúne 110 obras que percorrem mais de meio século da produção do artista. São 99 desenhos (dentre os quais se incluem grafites, bicos de pena, guaches, pastéis, esboços e estudos diversos), sete pinturas, uma gravura e três cadernos de desenho – dos quais estarão disponíveis reproduções que poderão ser manuseadas pelo público.

A opção de Veras por colocar o desenho como centro do seu projeto curatorial veio a partir de sua busca por momentos nos quais Iberê, conhecido pela maneira obsessiva e perfeccionista como encarava a prática artística, tivesse “trabalhado de forma menos ambiciosa, até mesmo menos apaixonada”. Por acreditar que este suporte é, por natureza, “mais descompromissado e despojado e, ao mesmo tempo, mais analítico e menos explosivo do que a pintura”, o curador acreditou que encontraria nele a resposta para o seu questionamento.

No entanto, ao analisar mais de três mil desenhos do artista, Veras encontrou ali um “Iberê em convulsão, intenso, apaixonado, como aquele que nos acostumamos a admirar na pintura”. Isto pode ser justificado principalmente pelo fato de o próprio artista ter revisado, em 1993 (um ano antes de sua morte, portanto) cada um dos desenhos que integravam a coleção de sua esposa – a mesma que, anos mais tarde, daria origem ao Acervo da Fundação. Ao longo deste processo, Iberê manteve apenas aqueles exemplares que julgava mais representativos de sua obra, e o restante foi jogado no lixo. Apesar de ter sido bastante criteriosa, esta seleção preservou trabalhos de diferentes técnicas e períodos, capazes de permitir um estudo das evoluções técnicas e temáticas do artista ao longo de sua trajetória.

A exposição está dividida em quatro vetores principais, que se entrecruzam constantemente. O primeiro deles, constituído pelos “desenhos de formação”, reúne obras criadas durante a infância e a adolescência do artista. Já os “desenhos urgentes” incluem anotações de caráter momentâneo, criadas rapidamente e sem nenhum tipo de acabamento, com o intuito de registrar ideias que pudessem ser esquecidas. Os “desenhos domésticos”, por sua vez, revelam o interesse de Iberê por cenas cotidianas: são retratos de seu gato, de sua esposa, da casa onde morava e de outros lugares por onde passava. Finalmente, há os “desenhos insistentes” – obras mais bem acabadas, que exploram temáticas recorrentes ao longo de sua trajetória de Iberê, como os carretéis, as paisagens e as idiotas. Além disso, para fins de comparação, foram incluídas algumas pinturas e uma gravura para as quais o artista havia realizado estudos prévios.

A linha incontornável fica em cartaz de 30 de abril a 30 de outubro de 2011, no quarto andar da sede da Fundação Iberê Camargo, que fica na Av. Padre Cacique, 2000, em Porto Alegre. A entrada é franca.


Acima: Regimento Marechal Caetano Faria, 1981.
 
 

encerramento da exposição 16 OLHARES: DESENHOS



No encerramento da exposição 16 OLHARES: DESENHOS,
estaremos promovendo um bate-papo sobre o desenho com
Evandro Carlos Jardim, Leon Kossovitch, Luiz Armando Bagolin,
Marcelo Grassmann e Mayra Laudanna.

Dia 30 de abril, sábado às 15 horas

(visitação a partir das 11h)


Graphias Casa da Gravura

Rua Joaquim Távora 1605

Vila Mariana - São Paulo

fone:5539 1358



próximas exposições na Graphias, abertura dia 07/05, gravuras em linóleo e livro de artista